Página inicial

Sauna a vapor

O ambiente de uma sauna a vapor normalmente é dimensionado de acordo com o mais provável número máximo de usuários simultâneos. Para proporcionar mais conforto aos usuários, recomenda-se reservar uma área de piso com pelo menos 0,7m² por pessoa e evitar ultrapassar a altura de 2,2m (como a tendência do vapor quente é subir, tetos muito altos farão com que o vapor fique afastado dos usuários e aumentarão o consumo de energia).

A potência (em kW) do gerador de vapor dependerá do volume (em m³) do ambiente de banho, sendo recomendado reservar 1kW para cada m³ (clique aqui para calcular o volume da sua sauna).

Para o dimensionamento do ambiente de uma sauna a vapor pode-se utilizar a seguinte tabela prática, que considera um conforto mínimo de 0,7m² de área de piso por pessoa:

DIMENSIONAMENTO DA SAUNA A VAPOR
Usuários
(n° pessoas)
Dimensões
(PxLxA - m)a
Área do piso
(m²)
Volume (m³)
brutolivreb
21,0 x 1,5 x 2,21,53,32,7
31,5 x 1,5 x 2,22,35,04,1
41,5 x 2,0 x 2,23,06,65,7
52,0 x 2,0 x 2,24,08,87,6
72,0 x 2,5 x 2,25,011,09,8
82,5 x 2,5 x 2,26,313,812,3
102,5 x 3,0 x 2,27,516,515,0
123,0 x 3,0 x 2,29,019,818,0
153,0 x 3,5 x 2,210,523,121,3
173,5 x 3,5 x 2,212,327,024,9
203,5 x 4,0 x 2,214,030,828,7
224,0 x 4,0 x 2,216,035,232,8
Observações:
A tabela acima considera ambientes no formato paralelepípedo reto-retângulo; utilize a calculadora para simular outros formatos
a. P=Profundidade - L=Largura - A=Altura
b. Considera a presença de 2 bancos de 50x40cm (totalmente fechados) instalados ao longo da largura do ambiente

DICAS PARA A CONSTRUÇÃO DO AMBIENTE DE SAUNA A VAPOR

Ambiente de sauna a vapor
Revestimento Teto Piso Alça de apoio Ralo Torneira Bancos Luminária Saída de vapor Respiro inferior Respiro superior Porta Termômetro

1. Revestimento

Idealmente, as paredes, o teto e o piso de um ambiente de sauna úmida deverão receber uma camada de isolamento térmico antes da aplicação do material de acabamento final, que poderá ser pintura epóxi ou acrílica, azulejos, cerâmica, pedras, aço inox ou outro material impermeável.

A camada isolante poderá ser feita revestindo-se as paredes com uma camada de argamassa preparada com vermiculita, que nada mais é do que um mineral mau condutor de calor (semelhante a uma areia grossa). Prepare a argamassa isolante fazendo uma mistura constituída de 4 partes (em volume) de vermiculita, 1 parte (em volume) de cimento e água necessária à formação de um reboco (alguns pedreiros preferem acrescentar também um pouco de cal ou um aditivo plastificante tipo Vedalit para melhorar a liga dessa argamassa e facilitar a aplicação). Antes de aplicar a camada isolante, chapiscar com cimento e areia todas as superfícies a serem isoladas. Use uma desempenadeira para aplicar a camada de argamassa isolante com uma espessura aproximada de 3cm (em duas etapas de 1,5cm cada) sobre as paredes já chapiscadas (no teto e no piso também) e então, sobre essa camada isolante, aplique o acabamento final (azulejos, cerâmica, etc.).

A ausência dessa camada isolante preparada com vermiculita não impedirá o funcionamento da sauna, porém isso provavelmente irá significar mais trabalho para o gerador de vapor e um maior consumo de energia (clique aqui para calcular a quantidade de vermiculita).

2. Teto

Idealmente, o teto de um ambiente de sauna a vapor deverá ter uma altura média de 220cm e uma leve inclinação (±10% ou 6°) na direção oposta aos bancos, de modo a permitir o escoamento das gotas de vapor condensado e evitar o gotejamento de água fria sobre os usuários. Para que as gotas escoem facilmente, o teto deverá receber um acabamento liso (exemplo: uma pintura com ±4 demãos cruzadas de tinta acrílica ou epóxi — evite azulejar o teto, pois os rejuntes poderão ser pontos de gotejamento). Recomenda-se também evitar uma altura excessiva para o teto (tetos muito altos) pois tetos altos, além de aumentarem desnecessariamente o volume do ambiente e o consumo de energia, também aumentam o tempo necessário para o aquecimento do ambiente e para que a temperatura final de equilíbrio da sauna (selecionada no painel de comando) seja alcançada. O rebaixamento de tetos muito altos também pode ser feito com um forro em lambris de PVC (utilize silicone para uma boa vedação), placas de gesso ou placas cimentícias tipo Brasilit protegidas com 4 demãos cruzadas de pintura.

3. Piso

Idealmente, deverá receber uma cobertura de material antiderrapante, elaborada com placas de borracha, pedras (mineira, miracema...), cerâmica texturizada, etc.. Aplique argamassa com vermiculita antes de revestir o piso para reduzir o efeito de pisar em uma superfície gelada. Outro detalhe que colabora com a prevenção de acidentes é a instalação de barras de apoio (pequenos corrimãos) em pontos críticos do ambiente (nas proximidades dos bancos, por exemplo), de tal modo que as pessoas possam se apoiar ao sentar e levantar e se locomover com mais segurança.

4. Ralo + Torneira

Prever a instalação de um ralo para escoar a água de drenagem do gerador de vapor (no caso de aparelhos instalados dentro da sauna) e de uma torneira (tipo jardim) para facilitar a limpeza/lavagem do ambiente.

5. Bancos

Podem ser de alvenaria (50x40cm) e com o mesmo revestimento aplicado sobre as paredes (bancos com arestas arredondadas proporcionam um conforto maior). Aplique argamassa com vermiculita antes de revestir os bancos para reduzir o efeito de sentar em uma superfície gelada. Uma boa alternativa é a utilização de bancos, poltronas e/ou espreguiçadeiras em plástico, semelhantes aos móveis utilizados em jardins e piscinas.

Luminária blindada6. Iluminação

Utilize uma luminária blindada e à prova d'água e instale-a na parede (nunca instale no teto para evitar o gotejamento e o efeito chuveiro).

7. Interruptores e quaisquer comandos elétricos

Caso não sejam blindados e à prova de vapor, sempre deverão permanecer do lado de fora do ambiente de vapor.

Gerador de vapor para sauna8. Gerador de vapor

O gerador de vapor é o equipamento encarregado de transformar a água líquida em vapor e aquecer o ambiente da sauna. Ele deve ser dimensionado de acordo com o tamanho do ambiente, que pode ser calculado facilmente com a calculadora disponível aqui. Caso o equipamento utilizado para a produção do vapor exija a instalação do lado de fora do ambiente de banho, será necessário conduzir o vapor para o interior do ambiente através de uma tubulação metálica (de ferro galvanizado ou cobre) embutida na parede (tubos plásticos devem ser evitados para essa finalidade pois, mesmo os indicados para conduzir água quente, normalmente não suportam continuamente a temperatura de saída do vapor, que é de 100°C ao nível do mar). A instalação elétrica deverá ser dimensionada para suportar a potência do equipamento, empregando-se fios e disjuntores com capacidade adequada.

9. Alimentação de água

Geradores de vapor dotados de dreno automático não aceitam o abastecimento manual de água, de modo que é necessário dispor de um ponto de água para alimentar o aparelho (que poderá ter um diâmetro de apenas ½", pois a vazão é bastante baixa).

Painel de comando com termostato para sauna a vapor - dimensões: 6x10x10cm10. Controle automático da temperatura

Geradores de vapor dotados de um painel de comando com termostato permitem o ajuste e o controle automático da temperatura, de modo que as resistências de aquecimento serão ligadas e desligadas (ou a chama do gás modulada) automaticamente conforme as variações de temperatura no interior da sauna (devido à abertura da porta, por exemplo).

Tubulação de vapor em cobre11. Tubulação de vapor

Caso o gerador de vapor seja instalado do lado de fora da sauna, a entrada de vapor no ambiente (saída da tubulação metálica embutida na parede e que conduz o vapor a partir do gerador até o interior do ambiente de banho) deverá estar localizada nas proximidades do piso (±15cm), de modo que o vapor irá aquecer integralmente o ambiente de baixo para cima à medida em que for subindo em direção ao teto. A saída de vapor também deverá ser posicionada adequadamente para não dirigir o jato de vapor diretamente sobre as pernas dos usuários (pode-se instalar um cotovelo ou uma curva na saída dessa tubulação para direcionar o vapor conforme desejado). Para reduzir as perdas térmicas e evitar a condensação do vapor no interior dessa tubulação, ela deverá ser a mais curta possível e, idealmente, ser envolvida por uma camada de isolamento térmico, que poderá ser, por exemplo, argamassa preparada com vermiculita e cimento na proporção 8:1, lã de vidro ou manta de polietileno expandido do tipo utilizado em instalações de água quente. Caso existam curvas nessa tubulação, elas sempre deverão ser voltadas/viradas para baixo, de tal modo que o efeito sifão seja evitado e toda a água que eventualmente se condense em seu interior escoe livremente para fora da tubulação.

Tampa de ralo com grelha giratória12. Respiro superior/inferior

O respiro superior consiste em um orifício com diâmetro de 5cm a 10cm localizado na parede oposta à entrada de vapor e a uma distância de ±15cm do teto, e destina-se a promover a ventilação/oxigenação da sauna, facilitar a circulação do vapor e aumentar a quantidade de vapor condensado ("fumaça") em suspensão no ar. Para melhorar ainda mais a satisfação com a sauna e a salubridade no interior do ambiente, pode-se acrescentar um outro respiro semelhante (respiro inferior), instalado desta vez nas proximidades do piso e na parede oposta ao respiro superior. Instale uma tampa de ralo com grelha giratória (tipo abre-fecha em PVC rígido ou em aço inox) nesses orifícios para melhorar o acabamento e permitir o controle da vazão (os respiros são mais importantes em saunas comerciais e/ou com grande fluxo de usuários).

13. Porta

As portas para sauna a vapor são comumente fabricadas em alumínio ou aço inoxidável e normalmente têm batentes vedantes, visor de vidro, isolamento térmico, puxador e fecho de pressão (ou uma mola). O visor é muito importante pois, além de colaborar com a iluminação da sauna, aumenta a segurança dos usuários ao reduzir as chances de esbarrões entre usuários tentando entrar e sair da sauna ao mesmo tempo. Por razões de segurança, essa porta não deverá ter qualquer tipo de fechadura e sempre deverá abrir para fora (para a direita ou para a esquerda); caso algum usuário sofra um mal-estar no interior da sauna, basta ele se encostar na porta para que ela se abra facilmente.

Porta em alumínio com visor horizontal Ilustração dos lados de abertura das portas para sauna Porta em alumínio com visor vertical
Porta em alumínio
65x190cm
visor horizontal
Ilustração dos lados
de abertura das portas
Porta em alumínio
65x190cm
visor vertical

14. Ducha

Uma ducha fria é um ótimo complemento para a sauna e, dependendo do espaço disponível, poderá até mesmo ser instalada dentro do próprio ambiente de vapor.

Termômetro para sauna a vapor15. Termômetro

Dispor de um termômetro no interior da sauna é uma boa idéia para se acompanhar a temperatura do ambiente (que normalmente está entre 40°C e 55°C na sauna úmida) e avaliar o desempenho do gerador de vapor. Para facilitar a leitura, instale-o sobre a parede na altura dos olhos de um adulto.

P E D I D O
História Benefícios Sauna a Vapor Geradores de Vapor
Sauna Portátil Gerador Portátil Instalação Sauna Ayurvédica
Geradores de Calor Hidromassageador P r e ç o s C o n t a t o
Emailcontato@saunakit.com.br